Imagem em preto e branco de homem fazendo pedido em um restaurante fast food

Restaurantes de fast-food são empreendimentos difíceis de se administrar no mercado. Porém, quando atingem determinado sucesso, podem se tornar negócios de muito lucro. Isso porque, segundo pesquisa da Food Consulting e Abrasel, os restaurantes de fast-food representam quase 50% dos estabelecimentos mais buscado pelo consumidor na hora de comer fora, seja por praticidade, opções ou preço.

 

Se o público já é facilmente cativado por esse tipo de restaurante, cabe principalmente ao administrador não deixar esse empreendimento ter problemas no futuro. Por isso, veja a seguir algumas dicas simples de como ter uma boa gestão de um restaurante fast-food:

 

Planeje, planeje e planeje.

Um bom planejamento estratégico é fundamental para qualquer negócio. Nesse planejamento, é necessário considerar as possibilidades do negócio, quantificar a clientela, estimar os lucros e o investimento inicial e preciso, além do custo operacional.

Coloque no papel o que é importante para o seu negócio, e estude o potencial do restaurante por meio de pesquisas, para atender a estrutura necessária e explorar o potencial de negócios do seu serviço e produto.

 

Claro que a gestão financeira do estabelecimento também deve ser planejada, contando com as muitas variáveis que irão influenciar na saúde do seu restaurante, e evitar que ele “quebre” na primeira dificuldade. Somente com o planejamento adequado você consegue uma gestão de qualidade. Focar na administração é um dos segredos para o sucesso de seu negócio. Uma boa gestão contempla todos os elementos, como o atendimento, a qualidade do produto, o visual, a higiene, o respeito à legislação, entre outras tantas coisas.

 

Preze pela qualidade no atendimento

Não adianta ter o melhor produto se os seus colaboradores não foram preparados ou não estão aptos a atender e se comunicar com excelência. Para garantir essa qualidade, capacitar seus profissionais é essencial para fazer com que prestem um bom atendimento. Além disso, conte com um sistema para fast-food que automatize seus processos, como o caixa, estoque e pedidos, possibilitando ao seu funcionário atender o cliente com mais calma e gentileza. Isso também reflete no ambiente de trabalho, diminuindo a rotatividade entre funcionários, que acaba por prejudicar a qualidade dos serviços.

 

 

Invista na integração das áreas

Totalmente imprescindível, o controle diário do fluxo de caixa é um dos pilares de uma gestão eficaz, mas não é o único. Por isso, invista nessa parte do negócio, pois análises financeiras bem-feitas auxiliam no aumento da rentabilidade do seu restaurante, mas os dados devem ser precisos. Facilite essa integração com o uso de um sistema para lanchonete completo. Um software para fast-food, como o Sigma Empresa, permite o controle total dos seus produtos, reposição e estoque. É possível ainda verificar o status dos caixas: valor total das vendas, seja em dinheiro, cheque ou cartão, entradas e retiradas de caixa e mais. Estabeleça permissões de acesso e registro do usuário, para que esses dados sensíveis estejam sempre seguros. Além disso, todas as movimentações de produtos, tais como compras, vendas, devoluções, trocas ou perdas podem ser registradas no sistema garantindo total controle.

 

Se você gostou dessas dicas, não deixe de ler sobre como usar indicadores para melhorar a gestão do seu negócio!